E, novamente, a questão da “concorrência” entre o tradicional e o tecnológico

http://pme.estadao.com.br/noticias/noticias,voce-esta-preparado-para-concorrer-com-os-apps-educativos-do-google,3015,0.htm

Mais um artigo publicado por um veículo tradicional midiático, no qual se percebe que há uma certa preocupação em como os professores irão reagir à “intromissão” de apps na pesquisa e seleção de conteúdos para suas aulas. Novamente, professores que adotam estratégias muito tradicionais podem realmente se sentir ameaçados, uma vez que estes são os detentores do conhecimento.
Mas, porque falar de “ameaça” e não de “colaboração”?
Essa é realmente uma questão pertinente, extremamente atual, e que acaba sendo tratada como tabu na escola, pois uma parcela de professores ainda nega o uso dessas tecnologias a seu favor.
E, bem como levantado no artigo, é algo que merece consideração a ser explorado. Todos podem ganhar com isso.

Advertisements

Aplicativos “Educacionais”: sem direcionamento fica difícil…

Aplicativos “Educacionais”: sem direcionamento fica difícil…

Falando em habilidades importantes para auxiliarmos no desenvolvimento, vale a pena refletirmos sobre o impacto que a tecnologia educacional (ou dita como qual) tem tido na primeira infância. 

Discussões anteriores com professores e pesquisadores dessa faixa etária alertaram para os problemas do uso abusivo de aparelhos com “touch screen”, em relação a profundidade e outras questões espaciais.